22 de dezembro de 2012

NATAL


(Por: Pr. Rafael Pereira)

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.  (Isaías 9.6)
Chegamos enfim ao último mês do ano, Dezembro, mês das luzes, é o mês aonde a maioria das casa já passaram ou estão passando por uma reforma, se não foram pintadas estão pintando elas. Ah! Como me recordo dos doces Dezembros da minha infância, a mamãe e eu montando a árvore de natal enfeitando-a com chocolates e depois montávamos o presépio ou a “lapinha” como ela chamava. Tinha me comportado o ano todo, estudado, tirado boas notas, para ser recompensado pelo “Papai Noel” com os meus bonecos favoritos do “Comandos em Ação”. Nossa família reunida, nestas festas de fim-de-ano participávamos de um verdadeiro revezamento entre as festas na casa da Tia Rosinha ou então da Tia Jarina, lembro-me das músicas, das pessoas dançando, alguns bebendo e nós crianças acordadas até tarde brincando ou assistindo pela 1000ª vez o filme “O Mágico de OZ” com Judy Garland.
Como o mundo mudou de lá para cá, como as pessoas perderam em si o significado de uma das festas mais bonitas no cristianismo. Sim, repito o que acabei de falar: como as pessoas perderam em si o significado de uma das festas mais bonitas no cristianismo. Digo isso pois muitos especulam e debatem se verdadeiramente um crente em Cristo Jesus pode comemorar o Natal, o que você acha? Claro que sim! Para a liberdade Cristo nos chamou(Galátas5.1,13) Como cristão se eu quiser posso comemorar e fazer festas todos os dias... Ah, mas o Natal tem origem numa festa pagã. Aproveite a oportunidade para ser Sal da Terra e Luz para o mundo. Fico imaginando se o apóstolo Paulo tivesse se prendido a estes conceitos que criamos quando foi pregar no areópago em Atenas, ele estava falando do único Deus, mesmo que em meio a um povo idólatra e pagão. Como diz no final do versículo citando Gálatas 5.13: Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.
É conflitante saber que um período de muitas alegrias para uns também é de tantas tristezas para outros por diversos motivos: dor, desprezo, solidão, ausência, perda de um ente querido... Não precisa-se de uma pesquisa científica para saber que o período de festas de fim-de-ano é o mais triste e deprimente , onde muitos cometem suicídio...
Que tal hoje preenchermos esse vazio com a palavra de Deus e com o serviço ao próximo? Que tal hoje fazermos deste “natal” um verdadeiro natal, onde verdadeiramente o menino Jesus nasça nos nossos corações? Jesus já nasceu, já não é mais um menino, já foi morto e o mais importante disto tudo é que ressuscitou e para sempre vive! Aleluias!
Um feliz nascimento de Jesus no seu coração e próspero ano novo!
Um 2013 cheio de luz com a presença de Jesus!
Em Cristo,
Pr. Rafael Pereira  

13 de novembro de 2012

KADOSHI

Por: Rafael Pereira

Mas onde o pecado abundou,
superabundou a graça;
Romanos 5.20

Há alguns dias me deparo com uma palavra muito forte: Kadoshi. Para quem não sabe essa palavra tem origem no hebraico e significa santo ou algo separado para uso exclusivo de Deus.
No dia 21 de Outubro de 2012 fui “separado”, na cidade de Ituitaba em Minas Gerais fui consagrado e recebi a unção para o ministério pastoral. Não tenho palavras para descrever o que senti naquele momento, só sei que fui arrebatado de mim e chorei como uma criança. Como escrevi no meu facebook: foi o dia mais importante da minha vida. Assim como Maria, a mãe de Jesus, reafirmei o meu sim a Deus, muito feliz por ele ter me escolhido. Fui consagrado e ungido ao ministério pastoral. Que Deus me mantenha firme ao meu chamado, para que eu possa cada vez mais ser digno e exercer com zelo a minha vocação. O pastor nada mais é que o menor dos empregados, pois sua função é servir. Lembrei muito da minha mãe, o sonho dela era que eu fosse padre, mas Deus me direcionou para uma outra obra de igual importância, o zelo em servir e cuidar de vidas, direcionando-os ao reino de Deus.
Nunca escrevi sobre isso, mas vou relatar algo tremendo prá vocês e fica um exemplo que no momento certo as promessas de Deus se cumprirão na sua vida.
Entre os meses de Abril, Maio e Junho do ano 2000 me peguei numa situação muito difícil, desde o final do ano anterior (1999) meu pai vinha perdendo peso muito rápido e estava anêmico, não sabíamos o que era e ele relutava muito em ir ao médico, mas após se submeter a uma bateria de exames veio o diagnóstico: ele estava com um nódulo no intestino e todas as vezes que ele ia ao banheiro para fazer suas necessidades de excreção biológica sangrava. Ficamos apavorados quando nos disseram que ele teria de ser submetido a uma cirurgia e que, devido a sua idade, 69 anos, era muito arriscada e seriam poucas as suas chances de sobrevivência. Eu estava com 15, quase 16 anos, estava estudando pois queria ser padre. Imagina o impacto desta notícia para uma pessoa desta idade. Fiquei chocado, sofri, chorei, mas nunca me desesperei, nem deixei de acreditar em Deus e no seu poder.
Não esqueço quando meu pai saiu de casa com lágrimas nos olhos me dizendo: “Meu filho! Seu pai já vai e não sabe se volta. Mas se eu não voltar, seja homem! Cuide bem da casa, de sua mãe e das nossas coisas”. Me lembrou de uma maneira diferente as instruções do Rei Davi ao seu filho Salomão antes de partir, está em 1 Reis 2.1-2: “E APROXIMARAM-SE os dias da morte de Davi; e deu ele ordem a Salomão, seu filho, dizendo: Eu vou pelo caminho de toda a terra; esforça-te, pois, e sê homem”. E ali o papai partiu rumo à Fortaleza com os olhos marejados para fazer a operação e eu chorei muito não só com tamanha responsabilidade, mas pelo fato de não mais tê-lo por perto e lá no fundo eu sentia medo, pela possibilidade de perdê-lo.
Várias pessoas inclusive da minha família diziam que o papai não sairia vivo, mas eu sempre dizia que confiava em Deus e que só ele determinava sobre a vida do meu pai. Aquela casa que outrora estava tão cheia de gente, de amigos, de outros amigos músicos que tocaram comigo na banda que eu tinha, de parentes e familiares resumia-se agora em minha mãe e eu. Na hora de nos ajudar ninguém o fazia, mas na hora de criticar ninguém sabia ou parece que fingia que não sabia a situação delicada que enfrentávamos. Todas as noites eu fazia as minhas orações e lia a Bíblia Sagrada. Até que numa tarde minha mãe me disse que eu estava muito abatido e que precisava dormir, respondi a ela que não estava conseguindo pois pensava muito no meu pai, ela novamente me tenta convencer até que, sentado numa rede sinto uma leve brisa soprando no meu rosto, não entendi o porque daquela brisa, haja vista o nosso quarto que era fechado e ficava distante da janela da sala e ali fui tombando para trás e dormi. Enquanto estava adormecido tive uma revelação, iriam dar 18:00 horas da noite e eu ouvia alguém bater na porta da nossa casa e quando eu a abro estava diante de mim um anjo alto e muito bonito e reparei que na altura do seu peito havia uma cruz vermelha como essas das ambulância e ele me dizia: “ Rafael, o mestre está aí e ele quer falar contigo”. E eu perguntava: “Quem? O mestre? Não, não, não... Eu não sou digno de estar diante dele, não posso ir ver ele porque sou pecador, não vou não”! Nesse momento eu me distraí, olhei para trás pois era como se houvesse um vulto por trás de mim, foi nesse momento que olhei para o relógio e vi que horas eram, como  já disse iriam dar 18:00 horas da noite, então na frente da minha casa caiu um raio bem forte e o anjo desapareceu, assustado corri para um beco quase ao lado da nossa casa e eis que vem surgindo e caminhando na minha direção Jesus! Quando ele andava parecia que flutuava e me disse: “A PAZ ESTEJA CONTIGO”! Não me achei digno de olhar para o seu rosto nem de fitar seus olhos, mas respondi: “Mestre”! Só pelo tom de voz eu sabia que era ele. Então me perguntou: “O que te aflige tanto, meu filho”? Ainda de cabeça baixa e ajoelhado lhe respondi: “Senhor, é o meu pai! Ele está tão doente, ando tão preocupado com ele, muita gente dizendo que ele não sobreviverá a operação”. E ele me respondeu que o mal do meu pai não era físico e sim espiritual, mas pediu para eu não me preocupar pois já havia resolvido o problema! Mas eu como Tomé me cheguei a ele e em prantos disse: “Senhor, eu não quero que os médicos operem meu pai, mas que seja o Senhor segurando nas mãos deles. Se o Senhor fizer isso eu sei que vai ficar tudo bem”! E ele me disse prá não me preocupar pois o meu pai já estava curado! Chorando lhe agradeci muito e ele me deu uma ordem: “Existem muitas moradas na casa do meu pai, existe muitas maneiras de você me servir! Agora vai e apascenta as minhas ovelhas”!
Eu sempre fui muito namorador e o meu pai vivia dizendo que se era para eu ser um mal padre que eu fosse um bom pai de família.
Nunca esqueci essa ordem que o Senhor me deu: de ir e apascentar as suas ovelhas. Quando eu acordo era praticamente o mesmo tempo que estava vivendo naquela revelação. O relógio marcava pouco tempo depois. E naquela mesma noite o hospital nos liga e quando eu atendo o telefonema sou informado que o meu pai havia sido operado e sua cirurgia tinha sido um sucesso, ele estava reagindo muito bem.
Depois de tudo isto façam os cálculos e vejam quantos anos passaram para que a ordem e para que a promessa do Senhor fosse manifesta e cumprida em minha. Sabe quanto tempo? 12 anos. Apesar de tantas coisas ruins que fiz, apesar de durante muito tempo não estar em comunhão com ele, fui alcançado pelo seu amor e por sua misericórdia.
Apesar de já ter escrito sobre isso novamente vem à tona aquele assunto do quanto nos achamos pequenos. E louvo a Deus por isso em minha vida! Quero continuar me achando pequeno, pois é isso que eu sou. Grande em mim só o que o Senhor tem feito. Me vi com a minha esposa sentado no meio dos grandes; homens sábios, com mais conhecimento de Bíblia que eu, com mais tempo de ministério que eu, alguns evangélicos desde criança. Imaginem aí: Eu, vindo de um estado onde as pessoas têm muito preconceito, o Ceará, de uma cidade longínqua e pequena, Aracati, sendo o menor na minha família. Talvez tenha sentido na pele o que Gideão sentiu quando o anjo do Senhor foi designar sobre a sua missão. E justamente ali estava alguém que iria ser consagrado e ungido ao ministério pastoral, sendo o mais novo em idade, em tempo de fé e talvez até em experiências. Agora percebo por que Jeremias se colocou como apenas uma criança ao receber o chamado para exercer a sua vocação.
Confesso que quando houve o desejo no meu coração e a confirmação de Deus fiquei com medo. Mas louvo a Deus pela fé que tenho, uma fé que me permite questionar, uma fé que algumas vezes me permite o medo, mas que em tudo é compensado pela esperança que me traz, pelo amor que aumenta por Deus e por sua obra nos serviço aos irmãos, uma fé que mesmo em meio às tempestades não se abala.
Ah, amados! Como é bom ver se cumprir as promessas de Deus na sua vida. Como é bom saber que apesar de algumas pessoas não terem acreditado no nosso ministério ou nas obras que Deus tem para as nossas vidas que ele não desistiu e acredita em mim.
Quero ser separado sim, não do mundo (pois ainda estou nele), nem do meio das pessoas (Jesus nos chamou para sermos sal da terra e luz do mundo). Quero ser separado do pecado, pois ele separa o homem de Deus, quero ser separado de tudo aquilo que venha me prejudicar ou ao meu irmão. Quero ser separado da hipocrisia, da falsa religiosidade, da arrogância, da prepotência, da superficialidade da fé e principalmente de um mal que tem abatido o nosso povo: a santarrice e o farisaísmo.   
Quero aprender com os irmãos à imagem e semelhança de Jesus que são simples e humildes de coração, quero aprender mais com Robério Paixão, com o Ir. Claudemir da Árvore de Zaqueu, com a irmã Ivana, com a irmã Maria do Carmo e com o irmão Mauro. Quero aprender com Davi Ribeiro, Régis e tantos outros.  O evangelho se faz e foi construído à base da simplicidade. Jesus poderia ter escolhido em sua época as maiores autoridades em Bíblia: Os doutores da lei; Fariseus, Rabinos, mas chamou em sua totalidade, donas de casa, prostitutas, adúlteras, ladrões, mentirosos e pescadores que mais tarde ele transformou em pescadores de homens, Mas o que é comum a toda essa gente é que todos foram impactados após terem um encontro e seguirem a Jesus.
Quero tão somente hoje dizer a Deus: Eis-me aqui! Faça-se em mim segundo a tua vontade! Quero tão somente a ele dizer: Dá-me um coração igual ao teu, meu mestre! E que cada vez mais eu seja digno da vocação a que fui chamado. Cumprindo IDE de Jesus para apascentar o mundo!
Em Cristo,
Rafael Pereira

2 de outubro de 2012

AVANÇAR OU RECUAR



Por: Rafael Pereira

Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados.
(Tito 1.15)

            Lembro-me da primeira vez que eu entrei numa igreja evangélica, eu era ainda uma criança e motivado pela curiosidade típica da idade entrei ali naquela igreja e sentei-me num daqueles bancos. Havia ali um irmão que não sei se era pastor, diácono, presbítero, obreiro ou se era alguém sem algum desses cargos e eu porventura estaria só tomando conta e zelando pela igreja naquele determinado horário. Mas o que me lembro mesmo foi da forma como ele chegou e começou a conversar comigo querendo me “evangelizar”, começou perguntando se lá em casa tinha televisão, inocentemente, mais uma vez com a inocência que também é típica da idade respondi que sim e ele emendou logo em seguida e disparou mais uma perguntinha: se eu e meus pais assistíamos a ela, inocentemente, mais uma vez com a inocência que também é típica da idade respondi que sim. Ele então me falou que Jesus estava voltando e que iríamos para o inferno se não se a gente não parasse de assistir a TV.
            Hoje decorridos já tantos anos, quer dizer, alguns, não vou entregar minha idade, né gente? KKKKKKKKK... Tô brincando! Sério, mas vejo que após tantos anos do decorrido uma coisa tenho a opinar sobre isso: Bonito! Que lindo! Foi a maneira mais maravilhosa que eu já vi uma adulto “evangelizar” uma criança! Eu mesmo durante alguns anos cheguei a pensar e a dizer prá eu mesmo: Senhor, se nunca mais eu entrasse numa igreja o Senhor não tinha que ficar bravo comigo não era comigo não, mas sim com aquele irmão que me traumatizou nos quatro dias seguintes ao fato ocorrido e já citado anteriormente, onde cheguei em casa querendo quebrar uma Colorama de madeira que possuíamos(acho que era essa a marca)(isso foi no comecinho dos anos 90) e sem conseguir dormir durante um bom tempo.
            Contextualizando para os nossos dias atuais, quantas e quantas vezes temos ouvido ou até mesmo repassado para a atual ou para as futuras gerações coisas desse tipo.
            - Televisão é coisa do diabo!
            - Política é coisa do diabo e crente não pode nem falar tampouco participar dessas coisas não!
            - Isso que você está estudando vai fazer você perdera fé!
            Ah, para gente! Graças a Deus tenho aprendido na sua palavra que o nosso culto é racional (Romanos 12.1) e que devemos ser renovados pela transformação do nosso entendimento (Romanos 12.2).
            Olho para um passado relativamente novo na figura de alguns irmãos que vieram um pouco antes de nós e comparo com aquela geração bíblica que, até preparou o caminho, mas que ficou no deserto, não desmerecendo claro suas obras, maiores até talvez que as nossas.
            O diabo tentou a Jesus de algumas maneiras, mas vou destacar aqui duas principais:
1.      Em Mateus 4.5-6 lemos: “Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces em alguma pedra.
2.      Ainda em Mateus 4.8-9 lemos: “Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.”.
            O que aprendemos ou podemos observar nos textos acima expressos?
            Na primeira situação o diabo tentou a Cristo através da palavra Escrita de Deus citando um famoso texto onde em muitas casas as Bíblias chegam a ficar com as páginas amareladas e empoeiradas porque muitas pessoas acham que é só deixar a Bíblia aberta na sala neste texto e servirá como uma espécie de talismã ou amuleto. A passagem citada é e está no famoso Salmo 91 no versículo 11.
            Mas quero destacar mesmo é a segunda situação aqui exposta! Perceberam como o inimigo tentou Jesus? Atentem para a cara-de-pau do inimigo, tentou a Jesus com algo que não era dele, queria dar a Jesus algo que não pertencia a ele, pois não foi ele quem criou.
            Em João 1.1-3 lemos: “NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.”.
            Leu mesmo tudo direitinho? Em especial este versículo de número três que fiz questão de sublinhar? Em outro texto em Gênesis 1.31 lemos: “E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto.”.
            Sabe do que é que eu realmente tenho raiva? De crente que quer dar ao diabo aquilo que é de Deus, todas as coisas são puras para os que são puros (Tito 1.15). Então porque será que tem gente ainda querendo insistir em dar ao diabo aquilo que é de Deus?
            No presente século o que tenho a dizer é que temos que avançar e não recuar, porque se não tomarmos o território onde hoje o inimigo atua amanhã ele chegará a nossa “zona de conforto”, se não destruirmos os estratagemas de satanás e invadirmos seu território de atuação amanhã ele invade o nosso bairro, depois a nossa rua e quando menos esperamos ele invade a nossa casa.
            Somos chamados a sermos geração profética, reino sacerdócio e povo santo (Êxodo 19.6), somos chamados a fazermos uma revolução na atual cultura. Se os crentes em Cristo Jesus não forem prá televisão e rádio, ou ainda se não estiverem nas revistas, jornais ou internet para anunciar a palavra de Deus e convocar aquele que está em trevas a vir para a luz a escuridão prevalecerá no mundo, pois o inimigo usará mais e mais pessoas das piores formas.
            E na política? Quando dizem que é coisa do diabo, que é suja, que crente não pode se envolver com isso, inclusive contextualizam e embasam suas palavras citando 1 João 2:15-17 ou ainda talvez Tiago 4.4, que não se pode ser amigo do mundo e de Deus ao mesmo tempo. Platão já dizia que: "O preço que um homem de bem paga por não se envolver em política é ser governado pelos mal intencionados”. Indo muito mais além a Bíblia nos ensina em Provérbios 29.2 nos diz que: “Quando os justos se engrandecem, o povo se alegra, mas quando o ímpio domina, o povo geme”. Somos cidadãos do céu, mas enquanto estivermos nesta terra estamos sujeitos além das leis de Deus e à dos homens também, por isso Jesus quando uma vez questionado deixou bem claro: Daí a César o que é de César e a Deus o que é Deus” (Mt 22, 21; Mc 12,17 e Lc 20, 25). O homem de Deus se tiver em si o chamado e estando na direção de Deus deve candidatar-se sim, a capacidade eleitoral garante ao nacional o poder de votar e ser votado nos pleitos eletivos (eleições). Até porque no livro de Romanos 13:1, diz que toda autoridade foi instituída por Deus! Através dele influencia-se o diferencial no mundo. Posso estar no mundo, pois ainda estou nele e faço parte dele, não posso é compactuar com certas práticas e me deixar corromper.  Devemos votar em pessoas que carregam em si fortemente em si princípios cristãos. Ai de nós se não tivéssemos uma bancada evangélica tão forte e atuante composta por deputados e senadores, caso contrário teriam nos empurrado “goela abaixo” absurdos como a PL-122, e isso não é nada em face de absurdos maiores que virão. Não vote não, em pessoas com princípios cristãos, se isole e se aliene no mundo, igual a uma determinada seita, e amanhã o que eles decidirem através de projetos e aprovações de leis atingirá além você e eu, colateralmente os nosso filhos, netos e as futuras gerações.
            Amado irmão, agora é com você! O espaço que você não preencher será ocupado da pior forma, somos chamados não a ser ou fazer parte daquela geração que recuou nos propósitos e ficou no deserto com Moisés, mas somos chamados para junto com Calebe e Josué a colocar nossos pés e tomar posse de Canaã, a terra prometida, que mana leite e mel.
            Avançar ou Recuar? Agora é com você... 


Domingo, dia 07 de Outubro, vote consciente, não venda ou troque seu voto, pois o preço que se paga é muito alto! Escolha bem seus representantes; primeiro você votará para vereador, em seguida para prefeito. Para votar você terá que levar um documento com foto!

Deus abençõe!

Em Cristo,  
Rafael Pereira

3 de setembro de 2012

SAUDADE



SAUDADE
 (Dedicado a todas as pessoas que passaram ou passam por minha vida)
(Rafael Pereira)

SAUDADE palavra danada e perversa usada para traduzir a ausência das presenças, quer sejam elas físicas, psicológicas ou metafísicas.
SAUDADE é dor que dói no peito, é dor que não tem jeito.
SAUDADE é o alimento do amor, é o combustível da dor.
Mas que loucura disse eu, nem toda dor que sentimos é motivada pela SAUDADE. Assim como nem toda SAUDADE nos causa dor.
SAUDADE é um pouco de solidão atrelada a nossa recordação.
SAUDADE é o desejo de trazer de novo prá perto da gente e dessa vez fazer diferente.
SAUDADE grande sentiu “Um Certo Galileu” quando pelas ruas da cidade correu o boato de que seu melhor amigo morreu. Chegando ali perto do túmulo onde uma grande multidão estava a chorar e clamar, talvez por pensar no sofrimento do povo e das irmãs ou pelo fato de talvez ter partido em tão tenra idade que o Mestre se comoveu e até chorou de tanta SAUDADE.
SAUDADE maior sentiu este mesmo Jesus, quando ali foi pregado naquela cruz onde ao mesmo tempo sentia SAUDADE do seu Pai que nunca erra, sentia SAUDADE também por deixar seus amigos aqui na Terra.
SAUDADE sentiu também Maria, quando viu seu filho Jesus pregado ao lado de cada um ladrão, mas entendeu que era o necessário para Jesus cumprir sua missão e que era o propósito de Deus para recebermos o perdão para que através do sacrifício de Jesus fossemos purificados alcançando a nossa salvação.
Só quem é mãe sabe a SAUDADE que Maria sentiu, mas o que a consolou e lhe fez entender foi que através do filho que ali perdia foi nos dada a oportunidade de sairmos do nosso estado de “criaturas de Deus” para sermos verdadeiramente chamados de “filhos de Deus”.
SAUDADE cruel e desumana sentem milhões de mães que assim como Maria perdem seus filhos todos os dias. Que têm que suportar a dor de enterrarem seus filhos por causa das drogas, do alcoolismo, da Aids, do câncer, do trânsito que tem matado mais gente do que a guerra, das balas perdidas e de uma maneira sintetizada podemos falar que em decorrência da crescente onda da violência urbana.
Outro tipo de SAUDADE também dolorosa é a das mães que mesmo os filhos estando vivos perderam eles para as más companhias, para o computador, para o Playstation, para as baladas e por aí vai...
Mas os filhos também sentem SAUDADE, SAUDADE de um dos pais que só chega à noite quando eles já estão dormindo, SAUDADE de um dos pais que sai cedo demais para trabalhar quando eles ainda estão dormindo. SAUDADE do pai-do-fim-de-semana que ele tem que dividir com os amigos que estão bebendo com ele ou SAUDADE do pai que ele tem que dividir com o futebol.
Filho também sente SAUDADE da mãe que não é capaz de prestar atenção no que ele sente ou diz, mas sabe tudo o que está acontecendo na novela das 8 e no Big Brother. Filho sente SAUDADE da mãe que tem que dividir muitas vezes com o salão de beleza e as amigas onde ele não encontra espaço.
SAUDADE sinto eu, órfão de mãe, maior abandonado de 28 anos,
SAUDADE sente a minha esposa que perdeu o pai aos 20.
SAUDADE sentiu a minha filha que só depois de 2 anos pôde ter o pai em sua vida.
Também sinto SAUDADE de quando tínhamos mais Ética e Moral que dinheiro.
SAUDADE do tempo que se ganhava menos e não se vivia tão doente.
SAUDADE de colocar a cadeira na calçada e sentir a brisa gostosa do meu Aracati.
SAUDADE de quando sabíamos o nome dos nossos vizinhos ou amigos de sala.
SAUDADE de quando as pessoas eram chamadas por seus nomes e não por números.
Sinto SAUDADE de Deus e do céu. E é essa SAUDADE o motivo de fazer a obra dele e falar no seu nome, porque cada vez que eu entro na vida de qualquer irmão, por pior que seja, segundo a sociedade, eu vejo a imagem e semelhança de Deus diante de mim.  

Esse texto surgiu num momento de oração, numa madrugada em que conversava com Deus. Lembrei muito da minha mãe e do Daniel Abraão de Majorlandia , meu amigo que foi morto num assalto num ônibus da linha Passaré, em Fortaleza, em 13 /12/2011... Só Deus para curar a dor da saudade e preencher o vazio físico desta pessoa com a sua santa e gloriosa presença!

Em Cristo,
Rafael Pereira

2 de agosto de 2012

EU QUERO O DEUS QUE


Hoje pela manhã acessando ao meu facebook encontro publicado um texto postado pelos irmãos da Assembléia de Deus Cacimba do Povo em Aracati, de título “Não quero um Deus que funcione”, após sua leitura sou tomado por uma íntima reflexão, quantas e quantas vezes pessoas pensam da maneira totalmente contrária ao que está escrito, acham que com Deus “se pode negociar ou barganhar” e que Deus tão somente quer o meu dinheiro e as migalhas que me sobram do meu tempo dedicadas a ele.... O texto é uma crítica pura ao evangelho e a um Deus imediatista que tem sido pregado por muitos... Não que Deus não possa ou o queria fazer algo de maneira imediatista, mas devemos nos lembrar que Deus age no seu tempo, porque sabe o que é melhor prá gente... E Deus age como quer, da forma que quer, com quem quer... 

O texto postado no meu facebook foi esse:
NÃO QUERO UM DEUS QUE FUNCIONE!

Já decidi: Não quero um deus que funcione segundo as minhas expectativas. Não quero um deus que funcione de acordo com minhas orações. Não quero um deus que funcione de acordo com a minha noção de justiça. Não quero um deus que funcione a partir das minhas chantagens

religiosas e minha birra espiritual. Não quero um deus que funcione na solução dos meus problemas, para me arranjar um emprego, para curar meu filho, para me ajudar a realizar meus sonhos. Não quero um deus que funcione à base da manivela da minha prática religiosa e de minha limitada piedade. Não quero um deus que funcione para aliviar minha mente estressada e meu coração carregado dos cuidados deste mundo. Não quero um deus que seja à minha imagem e semelhança.
Rejeito este relacionamento utilitário com Deus. De olhar para Ele como uma máquina de abençoar pessoas. Como essas máquinas de refrigerante que a gente encontra nas lojas de conveniência. Uma máquina que, para funcionar, precisa das moedas da oração, da leitura da Bíblia, do jejum, da participação regular nas atividades da igreja, do exercício constante e rígido para manter a santidade e não pecar, e assim por diante. Não quero um deus conveniente.
Não quero um deus que funcione a partir de mim mesmo. Esse não é o deus verdadeiro, e sim o resultado frágil do meu próprio egoísmo, que lá no fundo busca um deus que lhe sirva para todos os fins.
Não, não quero um deus para funcionar. Hoje eu quero um Deus para me relacionar, para conhecer na intimidade, para reconhecer Sua soberania e submeter-me aos Seus propósitos. Quero um Deus para adorar, para amar, para me entregar, ainda que minha vida as coisas não funcionem como eu gostaria. Quero um Deus para crer e manter-me fiel, ainda que isso implique em permanecer enfermo, desempregado, ou viver outras circunstâncias contrárias.
Não estou procurando funcionalidade, mas relacionamento. Talvez o mesmo relacionamento do filho pródigo com seu pai (Lucas 15). Um relacionamento baseado na graça e no amor do Pai, o qual, em todo tempo, manteve aberta a porta do abraço e do beijo.
Quero ter com Deus o relacionamento de Arão, cujo privilégio foi ouvir do próprio Deus: “Na sua terra herança nenhuma terás, e no meio deles nenhuma porção terá,: EU SOU a tua porção e a tua herança no meio dos filhos de Israel.”(Números 18:20).
Já decidi: esse será o grande alvo da minha vida! Deus nos abençoe.

Então subitamente venho refletindo qual o Deus que eu quero, mas segundo as escrituras... Acompanhem:


EU QUERO O DEUS QUE:
(Rafael Pereira)

...Me ama e me vê não segundo a minha aparência, mas segundo o meu coração... (II Samuel 16.7)
...Sabe o que é melhor prá minha vida... (Provérbios 16.1)
...Possa colocar-me um novo espírito e um coração de carne, retirando o meu coração de pedra... (Ezequiel 11.19)
...Retire dos meus olhos todas as escamas espirituais que me impedem de enxergar o seu maravilhoso plano de salvação para a humanidade através de seu filho Jesus Cristo... (Atos 9.18)
...Seja tão vivo que é capaz de transformar a minha natureza tão cruel, fria e pecadora... (I Cor. 15.22)
...Não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa... (Números 23.19)
...Amou o mundo de tal maneira que entregou seu filho amado para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas que tenha a vida eterna... (João 3.16)
...Eu possa chamar de ABBA PAI... (Mateus 6.9)
...Ele possa me chamar de filho... (I João3.1)
...Também é descrito como uma mãe...  (Isaías 66:13, Mateus 23:37)
 ...Eu seja totalmente dependente dele... (Salmo 42)
...Seja um Deus de vivos... (Mateus 22.32)
...Traga esperança para os mortos... (João 11.25)
...Transforme a vida... (I Coríntios 15.51)
...Tome sobre si as nossas ansiedades... (Mateus 6.25-34)
...Tome sobre si todos os nossos fardos... (Mateus 11.28-30)
...Faça homens velhos nascerem de novo... (João 3.3-6)
...Faça meninos virarem profetas... (Jeremias 1.4-10)
...Derrube gigantes... (I Samuel 17.49)
...Derrube muralhas... (Josué 6.20)
...Reconstrua muralhas... (Neemias 6.15)
...Faça pastor virar rei...  (II Samuel 5.3-4)
...Nos envie o seu consolador... (João 14.22)Meu fraterno abraço aos irmãos Romeu, Alfredo, Danielle Gondim, Irmã Nadir e a toda a congregação da Igreja Assembléia de Deus Cacimba do Povo em Aracati. Obg. Irmãos pela oportunidade de asprendermos algo novo da parte do Senhor juntos! Que Deus abençõe a todos!


Em Cristo,

Rafael Pereira

2 de julho de 2012

Sendo, Compreendendo e Tomando Posse da Benção Que É A Família


 Por: Rafael Pereira


“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra”. (Gênesis 1.26)


Em Gênesis logo no capítulo 1 temos um relato maravilhoso de tudo o que Deus fez! Vemos que a
criação de Deus dividiu-se em sete fases:
Ele criou a luz e ali separou o dia da noite. (Gn.1.2-5)
Criou o firmamento (céu). (Gn.1.6-8)
Aparece a terra seca e todo tipo de relva, ervas, árvores abundantemente e frutos. (Gn.1.9-13)
A Criação do sol, lua e estrelas. (Gn.1.14-19)
5° A Criação de todos os animais e pássaros segunda sua Espécie. (Gn.1.20-25)
A Criação do homem. (Gn.1.26-31)
Descanso. (Gn.2.2-3)

Deus criou tudo em 6 dias e no sétimo descansou... Mas já imaginou se Deus houvesse criado tudo isso sem haver o homem para governar como ele mesmo disse, para reinar sobre todas sãs coisas? Pensou? E como seria o homem ter tudo isso e não ter uma companheira do lado, será que haveria sentido?

O versículo 28 diz:
E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.

Tudo nos foi dado para acima de qualquer animal ou planta reinarmos. Mas ele depois disso nos deu uma ordem: Frutificai e multiplicai-vos... Aí entra tudo o que eremos expor para vocês aqui, uma coisa que muitos não dão a real importância ou valor, mas nós cristãos, seguidores de Cristo damos: A FAMÍLIA!

Deus na sua infinita bondade e no seu infinito amor percebeu o homem tão sozinho e em Gênesis 2.18 diz:
 
“E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele”. Deus colocou alguém para lhe amparar e lhe consolar quando estivesse triste ou fraquejasse. A mulher é chamada de ajudadora, pois deve ajudar o homem na sua caminhada aqui nesta Terra e a caminhar na fé e pela fé. Ela é a ajudadora e não mantenedora, porque quem mantém é Deus, daí a importância de uma vida  de oração, consagração e de busca a Deus. Mas vamos ver como a mulher foi formada.
21 Então o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar;
22 E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.
23 E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.
24 Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.
(Gênesis 2.21-24)

O termo certo que encontramos no texto original em hebraico é tsella que significa que significa ao lado do peito, talvez porque ao lado do peito é o lugar onde depositamos aquilo que nos é querido, fundamental. Mas o que Deus nos mostra até de forma tão simbólica na criação da mulher é que ela foi feita da costela (do lado) do homem, não dos pés para ser pisada, nem da cabeça para ser superior, mas sim do lado para ser igual, debaixo do braço para ser protegida e do lado do coração para ser amada.

Uma passagem que acho linda e sintetiza o sentimento do cuidado que devemos ter para com a nossa família está em I Timóteo 5.8:
“Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel”.

Uma coisa que considero muito importante não só para o casal, mas para o relacionamento como toda a comunidade cristã está em Efésios 5.21:
“Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus.”

Conselho e ordenança para as mulheres:
22 Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao SENHOR;
23 Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
24 De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.
(Efésios 5.22-24)

Conselho e ordenança para os homens:
25 Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
26 Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
27 Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.
28 Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.
29 Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;
30 Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos.
31 Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne.
32 Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja.
33 Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.
(Efésios 5.25-33)

Conselho e ordenança para os filhos:
1 VÓS, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo.
2 Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa;
3 Para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra.
(Efésios 6.1-3)

Para os pais:
4 E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.
(Efésios 6.4)
O Salmo 127 nos ensina a colocar Deus como centro da família e em tudo seremos prósperos.
Não exijam um do outro aquilo que só pertence a Deus: a Perfeição! Antes de tudo sejeitai-vos no temor e na busca a Deus!

Ainda às mulheres:
1 SEMELHANTEMENTE, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra;
(I Pedro 3.1)

Ainda aos homens:
7 Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações.
(I Pedro 3.7)

Deus abençõe grandemente!

Em Cristo,
Rafael Pereira

13 de junho de 2012

11 COISAS QUE EU PRECISO APRENDER NA FÉ:


Por: Rafael Pereira
      1.    EXÔDO 33.19. Ser misericordioso! Misericórdia é junção de duas palavras: "miséria" e "córdia", que do grego significa coração.  Em latim, vem da expressão Miser cordis, ou coração de pobre. O Antigo Testamento, ao falar de Misericórdia não usa a palavra ‘coração’, mas útero (rahamim). O misericordioso é aquele que tem espaço interior para acolher a vida, as pessoas. Deus tem materna Misericórdia. Todos fomos gerados em seu divino ‘útero’. Ser misericordioso como Deus é ter espaço no coração para os irmãos. Resumindo, a misericórdia de Deus é o amor, compaixão que ele tem por causa do meu pecado. Misericórdia significa ser capaz de entender e partilhar a dor dos outros. A pessoa misericordiosa não se sente bem vendo ninguém sofrer. Ela fica muito triste e faz tudo o que está ao alcance dela para ajudar o sofredor. Um exemplo lindo de misericórdia está no Evangelho segundo João no capítulo 11. Na passagem sobre a ressurreição de Lázaro Jesus viu os judeus chorando, por causa da morte do amigo. Viu as irmãs dele chorando. Sentiu um aperto no peito e ficou profundamente perturbado. E... Jesus chorou... (somente um homem de verdade é capaz de chorar em público). Leia Mateus 5.7.
      2.    LUCAS 6.36-38. Porque com o peso que eu medir serei medido!
      3.    I JOÃO 4: 7-21. Amar, porque quem ama é nascido de Deus!
      4.    MATEUS 18.21-35. Perdoar para ser perdoado! Só ama verdadeiramente quem perdoa. Deus ama a cada pessoa com seu amor infinito. Ama, com a capacidade de perdoar, quem se sente amado por Deus. Leia LUCAS 7.47.
      5.    MATEUS 18.5-7. Não posso colocar pedra de tropeço na vida do meu irmão!
      6.    I CORÍNTIOS 8.1-13 ÊNFASE NO VERSC. 12. Não posso induzir meu irmão a pecar ou a viver em pecado!
      7.    II CORÍNTIOS 5.17. Após nascido em Cristo meus velhos hábitos ficam para trás.
      8.    HEBREUS 12:2. Olhar somente para Jesus, o autor e consumador da nossa fé.
      9.    MARCOS 15.21-22. Simão Cirineu deixa o exemplo e me ensina a não retroceder ao meu chamado.
     10.  EZEQUIEL 37.1-14. Nos mostra 5 coisas:
  1. Versículos 1-3. Vale de ossos secos ou um lugar que merece ser abençoado? Benção ou maldição, qual a sua visão? O que vale não é o que você tem enxergado com os seus olhos humanos, mas o que você pode ver se realmente abrir os seus olhos espirituais.
  2. Versículo 3-4. Não ouça outra voz a não ser a de Deus. Só Jesus é a porta o resto é parede!
  3. Versículos 5-6. As coisas de Deus são com decência, ordem e santidade. Seguem-se aqui uma ordem cronológica: nervos – carne – pele – espírito e vida! Já pensou se cresce primeiro a pele, depois se vive, depois se coloca o espírito, depois crescem os nervos e depois a carne? Que bagunça, hein? Nosso Deus não é um Deus de bagunça ou confusão... Até numa profecia ele fala de uma maneira ordenada, passou disso é obra do maligno!
  4. Versículo 7. Ezequiel obedeceu a ordem dada por Deus. Se Deus falar com você não se faça de môco(surdo)! Escute o que ele tem a falar e por mais absurda que seja a ordem, obedeça!
  5. Versículo 8-9. E a profecia se cumpriu! Novamente eu repito: escute o que Deus tem a falar e por mais absurda que seja a ordem, obedeça! Porque tudo aquilo que Deus prometer para a sua vida vai se cumprir, talvez não seja no seu tempo, no tempo que você quer, mas de uma coisa eu tenho certeza; se não for no seu tempo vai se cumprir no tempo de Deus!
 De uma maneira geral sabe o que tudo isso me ensina? Que tenho que profetizar vida aonde há morte e não o processo reverso ou ainda profetizar vida aonde já existe vida! 
   
      11.  LUCAS 12.8-9. Preciso confessar a Cristo como meu Senhor e Salvador para ser herdeiro da promessa em: ROMANOS 8.1-2.
      
       Em Cristo Jesus,
       Rafael Pereira